Deficiência Intelectual (DI) e Educação: Estudo Bibliométrico e Estado da Arte referente aos anos 2016 a 2019

  • Saonara de Cássia da Silva Barros Universidad Autónoma de Asunción (Paraguay)

Resumo

A educação encara alguns dilemas quanto à inclusão dos alunos com necessidades educacionais especiais, dado que ela tem como meta lecionar crianças diferentes em um mesmo ambiente discente. Esse fato se desenvolve pela relação dos interessados (Estado, Escola e Responsáveis) que por muitas vezes foram agentes antagônicos no desenvolvimento de pesquisas e inclusão na área. Dessa forma, premissa desse artigos o estudo da produção sobre Deficiência Intelectual e educação envolvendo todas as formas de produção científica desde 2016 até 2019 buscando reunir através de uma pesquisa sistemática com estudo bibliométrico e o estado da arte em um período de quatro anos artigos que englobam o tema do artigo.

Referências bibliográficas

de Albuquerque, P. P. (2017). Sexualidade e deficiência intelectual: um curso de capacitação para pais. Psicologia Argumento, 29(64).

Benitez, P., & Domeniconi, C. (2018). Actuación del psicólogo en la inclusión escolar de Estudiantes con autismo y deficiencia intelectual. Psicologia Escolar e Educacional, 22(1), 163-172.

Dainez, D., & Smolka, A. L. B. (2019). A função social da escola em discussão, sob a perspectiva da educação inclusiva. Educação e Pesquisa, 45, e187853-e187853.

Figueira, E. (2017). O que é educação inclusiva. Brasiliense.

de Freitas, P. M., & Ribeiro, D. O. (2019). Neuroplasticidade na Educação e Reabilitação Cognitiva da Deficiência Intelectual. Revista Educação Especial, 32, 59-1.

Greguol, M., Malagodi, B. M., & Carraro, a. (2018). Inclusão de Alunos com Deficiência nas Aulas de Educação Física: Atitudes de Professores nas Escolas Regulares. Rev. bras. educ. espec, 33-44.

Hostins, R. C. L., de Silva, C., & Alves, A. G. (2016). COLETIVIDADE, COLABORAÇÃO E EXPERIÊNCIA: Pressupostos para a inclusão escolar e a aprendizagem de alunos com deficiência intelectual. Revista Teias, 17(46), 159-176.

Jannuzzi, G. (1985). A luta pela educação do deficiente mental no Brasil.

Lopes, K. F., de Carvalho, C. L., de Araújo, P. F., & Moysés, M. A. A. (2019). A dança e a expressão corporal como mediadoras no processo de ensino aprendizagem de crianças com deficiência intelectual e transtornos de aprendizagem. Pensar a Prática, 22.

Maia, A. C. B. (2016). Vivencia da sexualidade a partir do relato de pessoas com deficiência intelectual. Psicologia em Estudo, 21(1), 77-88.

Mascaro, C. A. D. A. C. (2016). Deficiência intelectual e educação profissional. Journal of Research in Special Educational Needs, 16, 355-359.

Mazzotta, M. (1986). Educação Escolar: comum ou especial?. Livraria Pioneira Editora.

Padilha, A. M. L. (2017). Desenvolvimento Psíquico e Elaboração Conceitual por Alunos com Deficiência Intelectual na Educação Escolar1. Rev. bras. educ. espec, 9-20.

Pereira-Silva, N. L., Furtado, A. V., & Andrade, J. F. C. D. M. (2018). A inclusão no trabalho sob a perspectiva das pessoas com deficiência intelectual. Trends in Psychology, 26(2), 1003-1016.

Pessotti, I. (1984). Deficiência mental: da superstição à ciência. São Paulo: TA Queiroz.

Pletsch, M. D., & de Paiva, C. (2018). Por que as escolas continuam “laudando” alunos com deficiência intelectual?. Revista Educação Especial, 31(63), 1039-1079.

Rapôso, C. F. L., de Lima, H. M., de Oliveira Junior, W. F., Silva, P. A. F., & de Souza Barros, E. E. (2019). LGPD-LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: Revisão Sistemática. RACE-Revista da Administração, 4, 58-67.

Redig, A. G. (2016). Inserção profissional de jovens e adultos com deficiência intelectual. Appris Editora e Livraria Eireli-ME.

Redig, A. G., & Glat, R. (2017). Programa educacional especializado para capacitação e inclusão no trabalho de pessoas com deficiência intelectual. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 25(95), 330-355.

Souza, F. R. D. (2019). Compensação e emoções de pessoas com deficiência intelectual em posições valorizadas socialmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-16
Como Citar
BARROS, S. DE C. DA S. Deficiência Intelectual (DI) e Educação: Estudo Bibliométrico e Estado da Arte referente aos anos 2016 a 2019. Internacional Multidisciplinary Journal of the Brazil , v. 4, n. 1, p. 2 - 5, 16 jun. 2020.
Seção
Artigos